sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Acendo mais um cigarro
E trago ela
Entre os dedos, o sarro
O sabor por entre as pernas
Menta com canela
Trago ela
A brasa queima
O corpo arde
O desejo teima
Agora é tarde
A madrugada não afaga
O cigarro apaga.

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Teu corpo seja brasa



teu corpo seja brasa
e o meu a casa
que se consome no fogo

um incêndio basta
pra consumar esse jogo
uma fogueira chega
pra eu brincar de novo
 

Alice Ruiz

terça-feira, 11 de novembro de 2014

As Flores do Mal

Eu quis você
E me perdi
Você não viu
E eu não senti
Não acredito nem vou julgar
Você sorriu, ficou e quis me provocar
Quis dar uma volta em todo o mundo
Mas não é bem assim que as coisas são
Seu interesse é só traição
E mentir é fácil demais
Mentir é fácil demais
Mentir é fácil demais
Mentir é fácil demais
Tua indecência não serve mais
Tão decadente e tanto faz
Quais são as regras? O que ficou?
O seu cinismo essa sedução
Volta pro esgoto baby
Vê se alguém lhe quer
O que ficou é esse modelito da estação passada
Extorsão e drogas demais
Todos já sabem o que você faz
Teu perfume barato, teus truques banais
Você acabou ficando pra trás
Porque mentir é fácil demais
Mentir é fácil demais
Mentir é fácil demais
Mentir é fácil demais
Volta pro esgoto baby
E vê se alguém lhe quer

sábado, 8 de novembro de 2014





O moço dos beijos de maracujá
Da fruta traz também a flor
Moça bonita, cheia de graça e cor
Da fruta; o suco
Da flor; o cheiro, o sabor, o sumo...

terça-feira, 21 de outubro de 2014





Entre os braços rio
Entre as pernas cio
Entre teus braços
Afogo
Entre tuas pernas
Há fogo.

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

A oração que faço

Senhor!

Não me livre do pecado
Me livre da culpa
Senhor!
Não me livre do perigo
Me livre da multa
Senhor!
Não me livre do inferno
Me livre do tédio
Senhor!
Não me livre da loucura
Me livre do remédio

Querem meu dinheiro
Querem meu salário
Um santo no espelho
Uma sombra no armário
Querem meu dinheiro
Querem meu salário
Um santo no espelho
Uma sombra no armário

Senhor!
Não me livre do desejo
Me livre do medo
Senhor!
Não me livre da mentira
Me livre do segredo
Senhor!
Não me livre do abismo
Me livre do abrigo
Senhor!
Não me livre da revolta
Me livre do castigo

Querem meu dinheiro
Querem meu salário
Um santo no espelho
Uma sombra no armário
Querem meu dinheiro
Querem meu salário

Um santo no espelho
Uma sombra no armário
O pão nosso de cada dia
Me dê de graça
Assim na terra como no céu

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

"Ah se pelo menos o meu pensamento nao sangrasse
Ah se pelo menos o meu coração não tivesse memoria
Como seria menos linda e mais suave a minha historia."
(Cacaso)